terça-feira, 1 de julho de 2014

As ferias são para descansar pá!

Durante anos fui seguindo o Kupricka e o Kilian e atrás deles vi surgir do nada outros grandes ultra trailers, sempre numa onda muito cool, muito hippie. No fundo, o trail é um pretexto para viverem aquela vida vagabunda, de comunhão com a natureza, e com muita roupa mal-cheirosa. 

Num jipe adaptado, numa autocaravana ou atrelado, o ritual é praticamente igual para todos: acordar, treinar 4, 5, 6 horas à solta, o que apetecer, em paisagens brutais. 
Sozinhos às vezes, na companhia uns dos outros, cada vez mais. Em paisagens sempre espectaculares. Depois, um almoço e uma bela sesta numa cama de rede a ouvir a passarada, ou uns valentes mergulhos no rio. Mais tarde, um treino para recuperar, alongamentos, ou uma sessão de abdominais. E é isto. Sempre no meio da natureza, sempre na maior paz e silêncio. Sempre a curtir, e a treinar, e a evoluir. 

Já que não posso viver assim, (se alguém me quiser patrocinar esta vida estou aberto a propostas), vou fazê-lo durante as férias. Para o nível que eu tenho no panorama do trail internacional até acho que é tempo a mais mas, durante 3 semanas ninguém me arranca da Serra da Estrela! 

Kilian e Emilie a comerem atum com cenas na nova carrinha patrocinada


sim eu sei que a Serra da Estrela é mais bela

Toni Kupricka ainda no seu chaço adaptado (ele dorme ali do lado direito, durante o dia não precisa de espaço porque está sempre a correr)

Rory Bosio algures 
Anna Frost a mostrar o caparro


Emelie numa altura do dia em que não está a fazer bolos

sábado, 28 de junho de 2014

A correr!

Finalmente a correr e a começar a fazer provas! Quase 2 anos sem correr, com mais sacos de gelo, uma equipa gigante, o mesmo peso, com uma cadela, uma bicicleta nova, e com muita muita vontade de correr. Já não me lembro é como é que se escreve... isto vai ser penoso. 




segunda-feira, 26 de março de 2012

Olá pessoal!

Peço imensa desculpa por este grande intervalo. Não tenho escrito nada por motivos mas agora penso que tudo irá correr bem. Houve um clic é claro. Hoje à tarde quando falava com o Vitor acerca de Ronda lembrei-me que tinha apontado tudo acerca da alimentação que fiz na altura, acabei por lhe enviar um mail com o link dos meus apontamentos no blog e acabei por me aperceber que isto pode de facto servir para alguma coisa. Por isso meus amigos, o aventurasasolo está de volta!

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Bora lá


Este fim semana, como não poderia deixar de ser, no Grande Trail Serra Arga, prova organizada pelo também grande Carlos Sá. Para a semana, já mais folgado prometo um resumo das ultimas semanas de treino e das aventuras com o meu aquiles.

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Teste na pista

distância:1600m
tempo: 5'27''
FCmáx: 182bpm


Peso: 73k
Preparação para a coisa:má (alimentação inadequada, stress nos últimos dias, sono ok)
Aquecimento: 13' + alongamentos + aquecimento articular + 6 rectas progressivas
Sensação antes de partir: preparado
Vento: pouco
Temperatura: agradável
Sensações durante o teste: boas
Análise: Talvez um pouco conservador nas primeiras 2 voltas e demasiado rápido na ultima. Tentei manter uma boa postura e houve ocasiões em que não fiz caretas.

segunda-feira, 5 de setembro de 2011

3 em 1

Inicio de época com 3 provas, os Trilhos de Monsanto a corrida do Avante e o novíssimo Trail Nocturno das Lebres.
Os Trilhos de Monsanto surpreenderam-me pela positiva, nunca pensei que existissem subidas assim em Lisboa! A organização uma caca como seria de esperar. Garrafas espalhadas pela serra e que duvido que tenham apanhado todas a julgar pela força com que alguns atletas as atiravam para o mato. Pois eu levei a minha ate ao fim na mão e não foi por isso que morri. Inicio da partida atrasado. chocolates e bolachas de merda dentro do saco e muita papelada, t-shirt ranhosa de algodão para fazer trapos e nada de medalha. Não sei quanto custou a inscrição porque não fui eu que me inscrevi mas espero que não tenha sido mais de 10 cêntimos.
Quanto à prova é uma boa alternativa a um treino na montanha, ao fim e ao cabo sempre puxamos um bocado mais e se papa umas subidas boas. Se não tiver mais nada que fazer talvez volte para o ano.

A Corrida do Avante é simplesmente execrável (acho que nunca tinha utilizado esta palavra mas descreve excatamente o que esta prova é). É suja, mal organizada, num sitio feio, com carros a passar antes durante e no fim da prova! cheia de lixo e cheiro a mijo, é lenta, não serve para fazer tempos e ainda por cima tem uma distância que eu considero idiota e totalmente desnecessária: 11600m. Nunca mais lá ponho os pés. Penso que deve ser das provas mais feias do mundo e não entendo o que leva tanta gente a participar.

O Trail Nocturno das Lebres do Sado foi uma surpresa muito agradável. No seu estilo informal as Lebres organizam sempre bem as provas. Há sempre paparoca (às vezes melhor outras pior, mas há!), os percursos estão bem marcados e desde que se vá com atenção é impossivel enganarmo-nos, e a paisagem da Arrábida bate tudo. Estreei-me numa nocturna e adorei a experiência, prova muito rápida e com boas subidas, estradões para alargar a perna e um dos meus singletracks preferido a meio bom para curtir. Alem de tudo foi uma experiência muito importante para mim. Por mera coincidência e sem ter previsto comecei mesmo junto à linha da meta e consegui aguentar-me com o grupo da frente durante 4kms! Foi brutal vê-los ali tão perto e perceber que não são extraterrestres e que com treino consigo apanha-los. Soube muito bem também já depois de banho de mangueira e caldo verde no bucho receber a noticia de que tinha sido 8º ex-aqueo com o meu companheiro de prova (para isso também ajudou o facto de não me ter perdido). Bom começo e que me deu muito animo!

terça-feira, 30 de agosto de 2011

Inicio da época

Embalado por todo frenesim à volta do UTMB e da prestação do Carlos Sá comecei ontem a minha preparação para este ano. Para já duas semaninhas para preparar o corpo para levar porrada que isto de andar a fazer semanas de 40km estava a ser uma papinha. Já defini objectivos e estou mentalmente preparado para treinar sempre com qualidade ao longo do ano.

Este ano que passou tive como objectivo os 101km de Ronda. Conclui a prova, fiz um tempo razoável mas não fiquei nada satisfeito. Detestei a sensação nos últimos kms de ver tanta gente passar por mim já a caminho do final e eu ainda com mais 20k para fazer. Não gostei de me arrastar nalgumas subidas e em suma de demorar tanto tempo a acabar a prova. A minha paixão são as ultras, no entanto estou disposto a fazer um sacrifício num plano a 3 anos para ser mais rápido e em suma mais competitivo no desporto que eu adoro.

Decidi em conjunto com o Sérgio, meu amigo e treinador, apostar este ano em provas curtas. Em primeiro lugar para ganhar consistência a correr em ritmos elevados durante o maior tempo possivel (e o maior tempo possivel para já pensamos ser a distancia da meia-maratona). Em segundo lugar para me tornar mais competitivo e aproximar-me mais dos lugares da frente. Em terceiro lugar para gradualmente habituar o corpo às distâncias mais longas, e aqui o gradual é mesmo muuuuuuuito gradual.

Vamos ver se o meu corpo quer. A minha cabeça quer muito.

sábado, 27 de agosto de 2011

terça-feira, 23 de agosto de 2011

Tugas lá fora


Desde ontem a seguir o Pedro e a sua "dinamica do pedal" em França, numa monstruosidade que se chama Paris - Brest - Paris. Por esta altura já o Pedro vai quase a meio e com excelentes médias. (começou segunda às 00h00m ...são 1200km no total!).
A partir de sexta-feira vou seguir uns quantos tugas no Ultra Trail du Mont Blanc (UTMB) a prova que me levou a mim e a muitos outros a meterem-se nisto das ultra-maratonas e que um dia (um dia...) irei fazer.
As novas tecnologias sempre nos trazem algumas alegrias!


segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Mais uma semana

semana 5
45k
4h
800D+

Cá se vai andando devagarinho à procura de encontrar a forma perdida. Para esta semana temos no menu descanso imposto pelo treinador para na semana seguinte começar finalmente com os treinos a doer.
Descobri há uns dias uma ferramenta muito curiosa para se registar o treino em www.trainingpeaks.com. É grátis e tudo.

Como curiosidade o training peaks dá-nos, por exemplo, toda aprestação de Chris Sorensen durante o Tour 2011 (ver aqui)