terça-feira, 23 de setembro de 2008

Um passeio pelo Pais Basco (etapa 13)

Feita que está esta etapa posso dizer que foi mesmo canjinha. Depois de mui bem auxiliado pela Maria que está a ser o meu co-piloto, decidi nao fazer um troço de 14 quilometros que segundo TODOS na aldeia de Aragues du Puerto diziam ser um verdadeiro inferno. Assim em vez de uma etapa durissima onde nao ia curtir nada e ia sim andar a alombar com a Deolinda as costas fiz uma etapa bem calminha (segundo os criterios dos Pirineus claro) e vim encontrar a bela aldeias de Isaba bem cedinho a tempo de nao encontrar novamente nenhum sitio onde comprar calços para os travoes! Pois é verdade... os travoes estao nas lonas. Mesmo. hoje troquei os da frente pelos de tras e já se ve o metal... E amanha tenho uma descida "vertiginosa" antes de chegar a qualquer localidade... o que se dará só aos 63 quilometros!! Nao sei se com fita adesiva vou lá mas aqui parado nao vou ficar. Logo se ve.
Filmes e fotos nepia. Internet apenas porque a dona do hostal é muito fixe e deixa-me estar na recepcao na net... Só por isso vou fazer publicidade ao sitio: Hotel Ezkaurre. Sim já estou no Pais Basco e dai os nomes esquisitos. Tudo com muitos Zs e Xs.

7 comentários:

joana roldana disse...

के साथ या पैर तुम एंडरसन तीन कदम लापता बिना! तुम (एंडरसन के साथ बेहतर) को जोड़ती है एक पदक या बेहतर एक पताका के पात्र हैं.

चुम्बन.

joana roldana disse...

Tradução ao documentário anterior:
Com ou sem troço faltam-te três etapas galhardo! Espectáculo! Mereces uma medalha ou melhor um galhardete (combina melhor com galhardo).
Beijo.

Carlos Faria disse...

Foda-se que puta de seca! Nunca mais acaba isso? Mete mazé aí umas fotos de gajas! Nem que seja da avózinha. Ainda há dias o meu amigo Ruvens (que aproveita para te mandar um abraço) me arranjou um filme de idosas bem engraçado... É muito lindo ver senhoras com um idade daquelas a olear tantos mastros com tamanha mestria... Enfim, o que conta nisto tudo é a bubadeira que vamos apanhar quando acabares a brincadeira! Anda-te lá embora, vá!

Anónimo disse...

Carlos Faria, tento nessa língua, olha o pirí pirí da mãe!!!
Onde é que já se viu falar de "olear mastros" ao rapaz, quando ele anda em plena peregrinação celibatária!!!Ai estes moços!
Catia

Joana disse...

Quem/que é a Maria?

Nuno Rodrigues disse...

afinal a Deolinda é a bicicleta??? (ver meu comentário À etapa Eu e a Deolinda). Pois eu ja sabia amigo, mas o resto do povo não e perdeste uma grande oportunidade de inventar uma história erótico-mirabolante que pelo menos iria "desaborrecer" o amigo carlos faria.
ainda assim tenho que concordar com ele numa coisa: atao e gajas???? nenhum homem no seu perfeito juizo faz isto dos Pirineuses a nao ser por causa das gajas. E se não fôr pelas que existem aí, será certamente para usares isto como tanga de engate para o resto da vida, assim do tipo: "..a e tal sabes... eu fiz os Pirilinózes todos de bicicleta e 46544 mil km e acampei e sou um ganda maluco e tal..."
nao sei se vai resultar mas assim comássim plo menos nunca mais na tua vida te queixas de estar 3 horas sentado num banco de madeira, tal o calo do rabo que trarás (outra vez o calo)

joana roldana disse...

Hoje é dia 26, suponho que será hoje que terminas todas as etapas...
Como estás? Ainda em boa forma? Feliz? Espero que sim.
Beijocas grandes e um super abração.