quinta-feira, 3 de setembro de 2009

Prazer é

Cada vez me da maior prazer usufruir ao máximo da natureza. Sinto-me muito em paz quando ando ou corro em sítios o mais vazios de pessoas possivel.
Hoje corri quase 2 horas na praia e passei por sítios onde nao existiam mais pegadas excepto as minhas. Metade do caminho de regresso acompanharam-me um bando de pilritos que andavam a caca de pulgas do mar, cruzei-me com 3 gajos com mochilas as costas e com meia duzia de pescadores que me cumprimentaram, vi um choco, morto, maior que eu, vi o sol por-se no mar e tomei banho ja com a noite a instalar-se e a lua cheia a espreitar. Foi um bom dia!

1 comentário:

nanex disse...

E se a vida pudesse ser sempre assim? ou porque não é a vida sempre assim?
A paz e harmonia que se vive quando nos desfazemos da sociedade em "bruto"...
Cada vez apetece mais ser mais bicho do mato não é?
E as óptimas fotografias nem demonstram 1\10 da profundidade que este local atinge nos nossos amâgos.
E que melhor forma de explicar isso do que com a presença nocturna assidua de duas rapozas?
Gostei da minha toalha de praia na praia e do meu garrafão de azeite enquanto se fazia uma "azeitada".