quarta-feira, 14 de abril de 2010

Só me falta a cruz



Tenho mesmo de me deixar desta cena de fazer caretas. Porra quem vir isto até pensa que aquilo custou alguma coisa.

8 comentários:

nanex disse...

a cruz não digo mas pareces o Rambo a puxar um camião...

turtle disse...

GANDA BOSS

joana roldana disse...

Deixa lá isso das caretas, o que importa afinal de contas!? Correste 42 km! Já digeriste a ideia? Acho que não.
Acho que estás muito bem. Parabéns!

Maria Sem Frio Nem Casa disse...

O "truque" é estar atento às máquinas, e sempre que se avista uma, coloca-se a máscara do sorriso.

Fora de bricadeiras, a máquina muitas vezes capta momentos com expressões muito mais intensas e profundas que meros sorrisos propositados.

Eu sempre que posso (em prova) sorrio. Sorrio o mais que puder. Pois sorrir faz-me sentir bem, embora cada vez me seja muito mais difícil sorrir tendo em conta a péssima preparação com que me tenho apresentado nas provas.

Ainda assim, há sempre sorrisos para dar.

Ana Pereira

Maria Sem Frio Nem Casa disse...

Ah! E com esta conversa dos sorrisos, até me esqueci de lhe dar os parabéns pela prova. Quanto a mim, foi um óptimo tempo. (e fosse que marca fosse, uma Maratona acabada é sempre uma vitória!)

Ana Pereira

Inês Gil Forte disse...

Muitos Parabéns!!!!

RuiRuim disse...

Obrigado a todos!

A questão das caretas é que é energia gasta desnecessariamente. Energia que nos faz tanta falta naqueles momentos. é uma coisa que se treina (é raro vermos algum atleta de topo a fazer aquelas caretas) mas que a mim, apesar de ter essa consciência me está a custar deixar.

Anónimo disse...

Não penses no esforço que é acabar, pensava na felicidade que é Terminar

R. Franco