segunda-feira, 3 de agosto de 2009

Troia-Sagres de verão faz-se melhor!!

O Xô Paulo
Ricardo
Helder
Renato

Depois de uma tarde e uma noite a falar de bicicletas de blogs e de mais algumas coisas eu e o João do blog "as minhas pedaladas" acordámos à 5 da manhã de um domingo (é preciso gostar mesmo disto, e nestas alturas é que vejo o quão viciado estou... ) prontos para fazer o Troia-Sagres em bicicleta.Tomámos o pequeno almoço e arrancámos em direcção ao cais dos barcos para Tróia. Já lá estava o Sato, o único de 8 que corajosamente nos acompanhou numa bicicleta de montanha com pneus de touring (um pouco mais finos que os de BTT mas ainda assim com algum cardado). Mais tarde chegaram o Hélder com a sua bela manga cava da Schwinn , o Renato, possível futuro companheiro de treinos (anda a querer meter-se nas ultras), o Ricardo com um mallot completo de natação com a sua Scott novinha a estrear e o Xô Paulo que veio dar o seu melhor apesar de não treinar há 5 meses. Só faltava o maior cromo que se deixou dormir, o Emílio.

Apanhamos o barco da 6.15 e chegamos a Tróia às 6.45 depois de dois espalhos bem bonitos no piso escorregadio do barco protagonizados pelo Hélder e por alguém que não quero divulgar porque é um blogger conceituado e não quero que ele fique melindrado comigo...
Arrancámos para baixo em pelotão compacto e fomos a rolar tranquilamente. Ainda estava fresquinho aquela hora mas ia tudo de manga curta. Alguns optaram por levar camelback e penaram. Eu já sabia por experiência própria que levar muito peso às costas muitas horas doi e portanto levei apenas um belo Jersey que me foi amavelmente cedido pela Bikezone de Setúbal.

No dia antes eu e o João como artistas a solo que somos decidimos não contar com o carro de apoio, era melhor contar só connosco não fosse acontecer alguma coisa, e ainda perdemos algum tempo a preparar tudo: batata doce cozida, sandes de mel e compota, barras, pacotes de gel, fruta, e os bidons (levamos 3 cada um). É sempre engraçado comparar opiniões e experiências e aprendi alguma coisas com o João enquanto preparávamos o farnel. Ao pequeno almoço ele comeu cereais com leite e eu os meus inevitáveis flocos com aveia e mel.

De novo na estrada em direcção a Sagres fizemos a primeira paragem numa bomba de gasolina poucos quilómetros depois de termos arrancado porque alguns meninos queriam ir beber café.Sempre a postar! Depois disso nada foi igual. Eu, impaciente e apressado como sou e depois de quase 15 minutos de cafés e pasteis de nata arranquei e cheguei a Sagres com uma enorme diferença para os outros! Mentira. Arranquei e fui esperando, esperando, esperando e nunca mais aparecia ninguém. passado algum tempo veio o João, o Sato e o Ricardo e começamos a andar mais rápido, passado mais uma eternidade aparece o Renato esbaforido e a ralhar que teve de andar mais de 30 minutos a mais de 30k/h para nos apanhar... e que o Xô Paulo e o Hélder tinham ficado para trás. Liguei para o Hélder e ele disse-me para seguir e assim fiz.
O Ricardo a descansar um pouco

Só nos viemos reencontrar já depois de Odemira num café à beira da estrada. Mas antes do Hélder chegou-nos uma surpresa... O Emílio que tinha vindo no Barco das 6.50 apanhou-nos! Grande contra-relogista este Emílio!Senhor Emílio!

Nesta altura tínhamos 120km nas pernas e não era altura para paragens prolongadas e mais um vez fui-me embora, com o Hélder desta vez e rolei sozinho até começar a subida de Odeceixe e sentir alguém a dar-me um empurrãozinho na subida. Era o Pedro Alves! Mais um ilustre Blogger! Este passeio estava-se a tornar mediático! E fomos alegremente na conversa durante a subida de Odeceixe animados pela companhia do Pedro na sua Bicicleta de BTT com um grosso cardado.
Depois da subida de Odeceixe eu já não ia tão animado. Deu-me uma quebra e o João é que se fartava de falar (o homem parecia que estava a passear o cão no parque...), eu seguia na roda e tentava apanhar-lhes as conversas mas ia mesmo em esforço (a comidinha salgada... já percebi que preciso de sandes, pão. algo sólido, só com barras não vou lá).
Viemos todos juntos com o Renato e o Emílio que entretanto apareceu e logo a seguir desapareceu (o homem estava mesmo possuído, e é bom que se destaque que os sapatos não encaixavam nos pedais e que a bicicleta era de ferro e que como sempre apenas tinha dormido 2 horas... que animal).

Em Aljezur apanhámos o Emílio e seguimos juntos até ao fim. 201km... Recorde pessoal!Pedro

Tivemos muita sorte com o tempo, solzinho bom, temperatura amena e vento Nordeste! Lindo! Chegámos todos ao fim menos o Xô Paulo que obviamente não estava preparado nem de longe para isto (mas que é menino para fazer muito mais) e o Sato que como é Japonês e não pesca nada disto foi parar a Lagos coitado.
Viagem muito atribulada para cima mas que serviu para dar ainda mais cor a esta brincadeira.
Bons momentos com o João com quem ganhei alguma afinidade e com quem, tenho a certeza irei partilhar mais aventuras. Grande espírito do Pedro que nos ajudou e bem no ultimo troço. E os campeões:
Sato um heroi porque levou um calhamaço de BTT e aguentou-se sem queixar até ao fim (não fala português). O Renato que sofreu bem com o camelback e penou para chegar. O Helder que apesar de cansado geriu bem o esforço e também conseguiu num belo tempo. O Ricardo que nunca tinha andado mais de 50km de bicicleta de uma vez e chegou ao fim. O João que fez com que aquilo tudo parece-se fácil e o Xô Paulo que sem treinos fez 100km. Ah e o Emilio esse homo Sapiens Sapiens grande besta de força "rijo pa cara%$&" como o helder diz! São todos uns herois e já têm mais uma história para contar aos filhos. Ou quem sabe aos amigos e trazer mais uns para o ano.

Eu


Treino dia 2 de Agosto
7h55m de Bicicleta estrada
201km
137BPM
D+1325mts

2 comentários:

nanex disse...

palavras para quê? o objectivo foi "comprido"!
são uns bichos!

carneiro disse...

estou roído de inveja.

(E que organização....)

Parabéns a todos. 200 Kapas, são 200 Kapas e tirando o Pedro Alves e o Frinxas, já é uma marca que marca a nossa marca.